A arte de pedir e receber

Do chá de fraldas às tarefas do dia a dia, aprenda a aceitar o apoio de amigos e familiares para receber seu bebê com tranquilidade e economia.

Gravidez

Finanças

A lista de compras de produtos para as mamães de primeira viagem parece infinita e pode causar grande rombo no orçamento de qualquer família. Para amenizar essas despesas e celebrar a chegada do bebê, organizar os famosos chás de bebê pode ser interessante.

Geralmente produzido pela futura titia ou madrinha, os chás de bebê são ótimas oportunidades para arrecadar quase todo o enxoval necessário para os primeiros meses de vida do pequeno. Fraldas, mamadeiras, chupetas, paninhos, potinhos, algodão e outros tantos itens para o uso diário podem fazer parte da lista do evento.

Apesar de muito úteis, algumas mamães resistem à ideia de pedir mantimentos para seus bebês, pois se preocupam com a opinião das pessoas sobre suas atitudes. Querem dar conta de tudo, comprar cada cotonete pessoalmente e não suportam a ideia de ficar “devendo” para os outros.

Taí uma ideia que não se sustenta quando nasce um bebê. Pedir se torna praticamente uma rotina na vida das novas mamães. Engolir o orgulho e aprender a pedir será útil e necessário, não apenas para economizar na montagem do enxoval, mas também para poupar sua energia e ganhar tempo nos cuidados com a casa, nas mamadas da noite, nas trocas de fralda, nas caronas para o berçário, entre outros. Favores são muito bem-vindos a quem inicia a aventura de ser mãe.

Se você ainda não aprendeu a pedir ou se sente desconfortável nessa posição, aí vão algumas indicações:

  • Dê chance ao outro de recusar: Diga à pessoa o que precisa e deixe-a à vontade   para recusar se o pedido lhe trouxer algum incômodo.
  • Ofereça algo em troca: No chá de bebê, ofereça comes e bebes, uma lembrança carinhosa e promova uma recepção agradável a quem vier. Se você for uma mamãe animada, crie brincadeiras para tornar o momento divertido e inesquecível. Quando pedir carona ou ajuda para cuidar do bebê, ofereça em troca algum favor que esteja ao seu alcance.
  • Poupe-se: As responsabilidades dobram, as despesas aumentam e o tempo fica cada vez mais escasso. Se você é uma mulher independente, dona do seu nariz, sempre deu conta dos afazeres pessoais e profissionais e abraçou o mundo sozinha, agora, seu foco irá mudar, seu bebê precisará muito mais de você do que qualquer outra pessoa. Confie na ajuda dos outros, permita que o papai participe, que a vovó colabore, que a vizinha lave a roupa. Peça e receba ajuda sem sentir vergonha por isso. Poupe-se pelo bem da sua saúde e a de seu bebê.
Saiba mais sobre o equilíbrio entre dar e receber no vídeo de Amanda Palmer, autora do livro “A arte de pedir”:

Artigos Relacionados

A primeira festa de aniversário

A comemoração de um ano não precisa ser cara. Há opções que vão de cardápio reduzido a eventos ao ar livre

Chá de fraldas em vez do chá de bebê

Em vez de pedir um monte de presentes que podem ser inúteis, peça fraldas. A economia no primeiro ano pode ser de R$ 2 mil

Aconchego para o bebê, o bolso e o planeta

Veja sugestões para montar o cantinho do bebê gastando pouco e consumindo de forma consciente.